Conteúdo

Avanços na regeneração da retina

A retina pode se regenerar? 

Localizada na parte posterior do olho, a retina pode sim ser regenerada através de diferentes estímulos complexos que envolvem diferentes mecanismos. Dois dos mais estudados são as células-tronco e a neurogênese. As células-tronco, presentes na retina e em outras estruturas oculares, têm a notável capacidade de se transformar em diversos tipos celulares especializados, incluindo os fotorreceptores essenciais para a visão. Por sua vez, a neurogênese refere-se à formação de novas células nervosas na retina, o que contribui para o reparo de áreas danificadas. 

O que dizem as pesquisas recentes? 

Cientistas têm se dedicado a explorar diversas abordagens terapêuticas para promover a regeneração retiniana em condições como degeneração macular relacionada à idade, retinite pigmentosa e outras doenças oculares, incluindo terapias baseadas em células-tronco, fatores de crescimento e terapia genética, que visam estimular o crescimento e a diferenciação das células retinianas danificadas. 
 
Um recente estudo conduzido na Universidade da Pensilvânia, em colaboração com a Universidade de Wisconsin-Madison e o National Institutes of Health’s National Eye Institute (NEI) dos Estados Unidos, explorou uma nova técnica para regeneração retiniana em cães. A pesquisa visava desenvolver uma abordagem eficaz para injetar células-tronco de fotorreceptores humanos nas retinas de cães com degeneração retiniana hereditária, utilizando precursores de células-tronco conhecidos como “IPS CELLS”.  
 
Os resultados mostraram uma significativa incorporação das células nos cães com degeneração retiniana, indicando uma promissora aplicação terapêutica, marcando um grande avanço da terapia celular na recuperação da visão e para futuros estudos clínicos nessa área. 

Quais são os desafios e o que esperar para o futuro? 
 
Apesar do progresso, ainda há desafios a serem superados. Entre eles, a necessidade de aprimorar as técnicas de implantação de células-tronco e a taxa de sobrevivência a longo prazo das células transplantadas, garantindo a integração eficaz das células transplantadas na retina do paciente. Contudo, os resultados oferecem esperança para o desenvolvimento de novos tratamentos e terapias para doenças oculares antes consideradas incuráveis. 

Com uma compreensão mais profunda dos processos biológicos envolvidos na regeneração da retina, os pesquisadores estão otimistas quanto ao desenvolvimento de soluções inovadoras. A busca por terapias eficazes e seguras continua, com o objetivo de não apenas preservar, mas também aprimorar a qualidade de vida de milhões de pessoas em todo o mundo afetadas por problemas de visão. 

Esse conteúdo foi útil? Compartilhe a informação com outras pessoas. 


Publicado: 15/04/2024

Compartilhar:

2 respostas

  1. Bom dia! Fiquei muito feliz, e esperansoza sobre este estudo das células tronco.
    Tenho uma filha com retinopatia da prematuridade…hoje com 22 anos, e esperando por resultados pela as células tronco, que se Deus quiser vamos receber está graça, que vai ser muita alegria e sucesso na vida de milhões de pessoas, que tanto espera por uma qualidade de uma vida melhor.
    Estamos muito ansiosos, e que saia o mais rápido possível.
    Obrigado primeiro a Deus, e a todos vocês que dedicam em ajudar as pessoas a poder enxergar.

  2. Boa tarde, estou muito feliz com essa notícia, pois meu irmão aos 46 anos perdeu a visão 100% do olho D e 90% do olho E em decorrência da Retinopatia Diabética e desde então estou em busca de notícias sobre os avanços científicos nessa área, já é uma grande esperança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua consulta